Esta página não contém propositadamente o menu lateral para maximizar a área de escrita de mensagens
Resolução do écran:
Username:
Password:
Formato: NegritoItálicoSublinhadoRiscado Inserir HyperlinkInserir E-mailInserir Imagem Inserir CódigoInserir CitaçãoInserir Lista Inserir Smilie
SuperescritoSubescrito Alinhar à EsquerdaAlinhar ao CentroAlinhas à DireitaPre TeletipoTexto em MovimentoInserir Linha HorizontalDestacado (Amarelo)
RedGreenBlueWhitePurpleYellowVioletBrownBlackPinkOrangeGoldBeigeTealNavyMaroonLimegreen


* HTML está LIGADO
* Código do Fórum está LIGADO

Inserir Smilies
Smile [:)] Grande Smile [:D] Fixe [8D]
Deitar a Língua de Fora [:P] Diabo [):] Piscar o Olho [;)]
Chocado [:0] Morto [xx(] Pergunta [?]
Mais Smilies
Modo:
Incluir assinatura de perfil.
Notificação por e-mail de respostas a este tópico.
     
Revisão do Tópico (Mais Recentes Primeiro)
Karlos Jordão Tem razão Augusto!
As minhas desculpas, mas percebi mal!

Tiffosi
Foge ao tema mas quando se fala karts é sempre assim..
Deu para perceber que o karting não é tão simples como parece!
Há inumeras afinações e factores que
afectam as prestações do chassis/motor/pneus/piloto!
Desde a temperatura, a humidade (que afecta mais os 2T)...são inumeras "pequenas coisas" que ajudam a tirar aquele décimo de segundo que faz a diferença!

Um abraço

Augusto Correia
quote:

Augusto

Não ponho em duvida a sua "teoria", mas na minha pratica, iso naõ funciona como diz!
Posso lhe dizer apenas que um ligeiro toque roda com roda é suficiente para provocar um empeno (e grande). Existem veios de 50 mm, com interior de 46,4 mm, o que quer dizer com parede de 1,8 mm!
Por outro lado os veios maciços, são bastante mais fácei de desempenar que os ocos! (se bem que em competição este problema não se ponha - usou, estragou!

Outro...


Amigo KJ, não sei se leu bem mas os nossos posts estão de acordo. Um veio oco empena com mais facilidade que um maciço, foi o que eu disse e o meu amigo confirmou. Quanto à facilidade em desmpenar também estamos de acordo. Num cilindro maciço basta repor a linearidade (nem sempre fácil) do veio e está outra vez muito próximo do estado de novo. Quanto ao oco, torná-lo linear não é garantia de sucesso, como já deve ter constatado, na prática.

Um abraço

TIFFOSI Aparte todas as múltiplas afinações possíveis num kart, há outra coisa a não esquecer que são as condições de pista.

Na minha última corrida num 2t, em Palmela, há uns anos atrás, a minha melhor volta foi em 54.6 seg num kart simplesmente impossível de conduzir nesse dia. Com um jogo de pneus intermédios novos montado e com bastante borracha em pista, o kart deslizava pela pista toda, com um nível de aderência muito, muito baixo.

De salientar que em treinos, o meu ritmo normal andava no seg 50 alto, 51 baixo e com pneus usados. As afinações eram exactamente as mesmas. Vá-se lá saber o porquê...

Este comentário fugiu um pouco do tema do tópico, mas pode ajudar a perceber o comportamento dos karts em diversas situações.

Carikarto Boas:

eu, pelo menos, fiquei a saber um bocadinho mais do que sabia antes.

Ps: não deixa de ser interesante, que, se somarmos ao uso do veio de 50mm, um chassis excelente e pneus hg1...se calhar a chave entre os 40sg (dos honda privados)e os 44sg (dos hondas do challege) mais do que uma questão de cavalos (13; 16; 20; ou 30cv), reside nos três elementos acima referidos...

Abç


Editado por - Carikarto em 07 Jul 2006 11:36:45

Karlos Jordão Augusto

Não ponho em duvida a sua "teoria", mas na minha pratica, iso naõ funciona como diz!
Posso lhe dizer apenas que um ligeiro toque roda com roda é suficiente para provocar um empeno (e grande). Existem veios de 50 mm, com interior de 46,4 mm, o que quer dizer com parede de 1,8 mm!
Por outro lado os veios maciços, são bastante mais fácei de desempenar que os ocos! (se bem que em competição este problema não se ponha - usou, estragou!

Outro...

Augusto Correia Amigo KJ,

Eu sabia que teria uma opinião fundamentada. Pelo enorme número de variáveis, é muito difícil escolher este ou aquele veio, já percebi.

Quanto à maior predisposição do veio de 50 para empenar, face aos de 30, pode parecer paradoxal mas não é. O de 30, ao ser maciço, tem uma maior resistência à flexão, sendo este o tipo de esforço que será praticado no caso, por exemplo, de atingirmos outro objecto com uma das nossas rodas.

Um abraço e obrigado pelos seus esclarecimentos.

Karlos Jordão Pois bem, cá vai a minha opinião.

É um assunto delicado dar uma opinião desta natureza. Para a grande maioria daqueles que visitam este site e sem desprimor para eles, desconhece as inúmeras afinações possíveis num chassis, uma vez que estão habituados a guiar o que lhe põem nas mãos.

Não haverá veio apropriado a esta ou aquela pista. O veio de 30 poderá ser melhor que o de 50mm, e vice-versa. Depende do tipo de chassis e de pneus, do “grip” da pista, etc, etc.

Comecemos pelos veios. Tudo começos com eixo de 25 mm. Os chassis eram pouco elaborados e os pneus estreitos e bastante duros Apareceria depois o veio de 30 mm, que se manteve durante largos anos em todos os fabricantes de chassis. O veio de 35 surgiria de pois, mas nunca chegou ser um aposta dos fabricantes. Poucos o utilizaram.

Apareceria então o veio oco de 40, e o de 50 mm. Logo apareceram fabricantes a utilizar veios com diferentes espessuras de “parede” e com diferentes durezas. Para terem uma ideia basta dizer que há equipas que experimentam vários veios até chegarem a uma conclusão, o que não é fácil!

E não é fácil porque? Há um acessório que muitos se esquecem, outros não sabem e não dão mesmo importância alguma, que são os cubos utilizados. Geralmente os fabricantes utilizam três medidas, curtos, médios e longos. Confuso? Acredito!
E se disser que ainda existem outros tantos fabricados noutra liga, a confusão aumenta ainda mais. Há cubos em liga de alumínio e em liga de magnésio. Estes têm maior poder de dissipação do calor, além de serem bastante mais leves. Mas este não é um factor de grande importância, uma vez que os pilotos necessitam geralmente de peso extra.

Por incrível que pareça um kart pode (nem sempre é assim), melhorar o tempo por volta em algumas décimas pelo simples facto de trocar de jantes!

O mesmo se passa com os cubos! Há ainda quem meta um cubo e logo a seguir outro!
Para quê, para dar mais rigidez na ponta do veio, deixando este no entanto com as suas características inalteradas.

Como vêem é um tema difícil e muito mais complexo do que parece. Quando se vê um piloto durante três ou quatro dias numa pista a treinar, não está muita das vezes mais do que a experimentar diferentes “setups” de afinação.

Pelo que atrás foi dito, é pois difícil dizer qual o melhor veio,uma vez que depende muito da utilização que se pretende dar. Uma coisa é certa, o veio de 50 ao mais pequeno toque empena com facilidade!

TIFFOSI
quote:

quote:

O principal factor tem a ver com a torção do chassis. Um kart equipado com um veio de 50mm, o chassis vai sofrer menos torção do que um kart equipado com um veio de 35mm por ex.

Efeito provocado: o chassis vai estar "mais colado" ao asfalto, e vai manter o kart mais estável em curva antes de começar a escorregar. O limite a curvar, será obviamente superior.

Os veios de medidas mais pequenas normalmente são maciços e os veios (que eu me recorde) com medidas de 40mm ou superiores são ocos. Presumo que o principal factor seja o peso.

Existiam umas barras para colocar nos veios de menor dimensão, para os forçar a ter mais rigidez. Notava-se a diferença, mas não muito.



A única coisa que posso confirmar é a "teoria" da utilização dos veios ocos. Para uma mesma resistência a um momento de torção (binário), os veios ocos são mais leves, como pode ser demonstrado matematicamente (não, não vou demonstrar! ).


Augusto,

Nós agradecemos que não o faças!

Augusto Correia
quote:

O principal factor tem a ver com a torção do chassis. Um kart equipado com um veio de 50mm, o chassis vai sofrer menos torção do que um kart equipado com um veio de 35mm por ex.

Efeito provocado: o chassis vai estar "mais colado" ao asfalto, e vai manter o kart mais estável em curva antes de começar a escorregar. O limite a curvar, será obviamente superior.

Os veios de medidas mais pequenas normalmente são maciços e os veios (que eu me recorde) com medidas de 40mm ou superiores são ocos. Presumo que o principal factor seja o peso.

Existiam umas barras para colocar nos veios de menor dimensão, para os forçar a ter mais rigidez. Notava-se a diferença, mas não muito.



A única coisa que posso confirmar é a "teoria" da utilização dos veios ocos. Para uma mesma resistência a um momento de torção (binário), os veios ocos são mais leves, como pode ser demonstrado matematicamente (não, não vou demonstrar! ).

rsilva Basicamente tem que ver com o grau de dureza de um e outro veio, e a resposta não é tao simples como a que aqui dou, pois depende tambem dos cubos utilizados e ambos os factores fazem MUITA diferença, na ordem de 1s.

Veios moles para Chuva ou pistas com MUITA borracha, veios duros para pistas com pouco grip.

Num Honda 390, em pistas com pouco grip como a batalha, veios duros serao os mais indicados, uma vez que ajudam tambem a conservar as propriedades dos pneus por mais voltas.

Penso nao ter errado, mas de qualquer das maneiras seria agradavel ver outra opiniao.

Carikarto Boas Augusto:
esta minha curiosidade têm tb a ver com 2 karts que estão à venda no euroindy, e no site falam em eixo de 35 e de 50mm mas penso que será um lapso e que estamos aqui a falar de VEIOS de 35 e 50mm, não sei se serão ôcos ou não....os eixos, bem entendido.

Abraço

Ps; o Tiffosi foi rápido demais e não li a sua resposta,que me deixou com mais umas questões sobre os chassis...fica para mais tarde

Editado por - Carikarto em 05 Jul 2006 17:54:54

TIFFOSI O principal factor tem a ver com a torção do chassis. Um kart equipado com um veio de 50mm, o chassis vai sofrer menos torção do que um kart equipado com um veio de 35mm por ex.

Efeito provocado: o chassis vai estar "mais colado" ao asfalto, e vai manter o kart mais estável em curva antes de começar a escorregar. O limite a curvar, será obviamente superior.

Os veios de medidas mais pequenas normalmente são maciços e os veios (que eu me recorde) com medidas de 40mm ou superiores são ocos. Presumo que o principal factor seja o peso.

Existiam umas barras para colocar nos veios de menor dimensão, para os forçar a ter mais rigidez. Notava-se a diferença, mas não muito.

Augusto Correia
quote:

Boas;
Qual a diferença entre um eixo de 35mm e um de 50mm, dito de outra maneira, e em termos práticos; num honda 390 e numa pista como a Batalha qual poderá ser a diferença (crono) entre um kart dotado de um eixo de 35mm e um de 50mm???

Abç


Nuno, tenho a certeza de que a melhor explicação virá de especialistas do karting a 2 tempos, como o nosso amigo KJ. Também estou curioso em ler a resposta. Mas suspeito que estará relacionado com o menor momento de inércia de um veio que é, certamente, mais leve.

Carikarto Boas;
Qual a diferença entre um eixo de 35mm e um de 50mm, dito de outra maneira, e em termos práticos; num honda 390 e numa pista como a Batalha qual poderá ser a diferença (crono) entre um kart dotado de um eixo de 35mm e um de 50mm???

Abç



Definir como a sua página de entrada por defeito Adicionar aos favoritos Privacidade   Informar sobre bugs www.pi-racing.com Ir para o topo da página
milonic